MASUDA REVELA DETALHES DE POKÉMON LET’S GO EM COLETIVA DE IMPRENSA EUROPÉIA

Após a recente conferência de divulgação dos jogos de Pokémon Switch (Pokémon Let’s Go: Pikachu, Pokémon Let’s Go: Eevee, Pokémon Quest e um novo título de Pokémon para o segundo semestre de 2019), Junichi Masuda e outros membros da Pokémon Company estiveram numa coletiva de imprensa na Europa onde foram revelados novos detalhes sobre os jogos. Para mais informações sobre os jogos divulgados, CLIQUE AQUI para conferir nossa matéria completa. A seguir você confere o bate-papo entre Masuda e a mídia europeia sobre os novos jogos:

Imprensa: Você pode falar sobre a conectividade entre o Switch e o Smartphone em Pokémon Let’s Go?

Masuda: Então, é mais ou menos assim que funciona, nós queríamos simplificar ao máximo, então no Switch há um botão de conexão, você aperta o botão, e então no Pokémon Go no seu smartphone você também aperta o botão de conexão . Portanto, é uma conexão Bluetooth muito simples.

 

Você pode enviar Pokémons de Pokémon Go para Let’s Go Pikachu e Eevee, mas eles não vão direto para seu box ou time, eles entram em uma área que é meio como um Safari Park onde você pode ver os Pokémon se movimentando por lá  e você pode  ir lá e interagir com eles. Há também novidades como mini-games e etc.

Imprensa: Pokémon Let’s Go Pikachu / Eevee será como jogos da core series, com Pokémons exclusivos para cada jogo? Será possível trocas entre os dois?

Masuda: Semelhantemente aos jogos da core series desenvolvidos  até agora, criamos duas versões, Pikachu e Eevee, para que diferentes Pokémon apareçam nos dois jogos, para realmente facilitar as trocas e fazer as pessoas  quererem trocar Pokémons umas com as outras. Portanto haverá a troca por sistema wireless e pokémons exclusivos para cada versão, somente com o sistema de trocas será possível completar sua Pokédex.

Imprensa: Como esses jogos se encaixam na core series? Há alguma referência em Let’s Go para outros jogos que foram lançados? Algum personagem antigo retorna?

Masuda: Infelizmente tudo o que posso dizer é que eles são baseados em Pokémon Yellow, e mais detalhes, além disso, são… Algo que eu espero que as pessoas esperem ansiosamente.

Imprensa: Como você avalia o sucesso de Pokémon Go? Levando em consideração esse sucesso, que coisas  você buscou em Pokémon Go para incluir no Let’s Go?

Masuda: Então, em primeiro lugar, sobre como eu avalio o sucesso do Pokémon Go, é claro que fico muito feliz em ver o Pokémon Go ser um sucesso tão grande, um fenômeno. Realmente achamos que ele introduziu muita gente ao  Mundo Pokémon , a ideia de pegar Pokémon, a ideia do que é uma Pokébola e outros itens. Por causa disso nós realmente queríamos expandir esse tipo de ideia do que um RPG sobre Pokémon poderia ser, algo que é mais amplo para todos, e é por isso que trabalhamos nesses jogos.

Com isso em mente, obviamente, há tantas pessoas que jogaram Pokémon Go – acho que atingimos 800 milhões de downloads – então queríamos criar uma experiência divertida para eles, mas ao mesmo tempo fazer um jogo divertido para os fãs que gostaram dos RPGs até agora, então é realmente uma espécie de fusão dessas duas ideias em um jogo que todos nós podemos nos divertir e jogar.

Estou tentando pensar em outras coisas que pegamos de Pokémon Go… Eu não posso falar sobre todas as ideias de jogabilidade que pegamos de Pokémon Go, mas uma das coisas em que realmente nos focamos foi a experiência de permitir que, por exemplo, os pais saiam e peguem Pokémons no Pokémon Go em seus smartphones e depois deem alguns deles para seus filhos que estão jogando Let’s Go no Switch, por exemplo. Então esse tipo de experiência é uma das coisas pelas quais queríamos realmente trabalhar nesses jogos.

E há provavelmente muitas coisas, talvez de maneira subjetiva, que entraram no desenvolvimento desses jogos – é claro que eu trabalhei no desenvolvimento de Pokémon Go, por exemplo, eu criei a música para os dois jogos (Go e Let’sGo) então, há Provavelmente algumas coisas que talvez eu não lembre de maneira clara, mas como trabalhei em ambos, haverá sempre um pouco de um no outro.

Imprensa: Como você acha que os fãs da core series reagirão aos jogos Let’s Go? Sabemos que  Pokémon Go foi imensamente popular, mas teve uma reação mista entre os jogadores mais “raiz” – O que você tem a dizer para esses jogadores? É provável que eles precisem esperar até 2019 pelo jogo que eles estão realmente procurando?

Masuda: Então, a primeira coisa que posso dizer é que… Eu fui o diretor dos principais RPGs de Pokémon da core series e há muitos princípios básicos ou regras que eu nunca quebrei até agora, por exemplo, toda a ideia de entrar em uma batalha contra Pokémon selvagens, reduzindo seu HP para que seja mais fácil pegá-los. Essa foi uma das coisas que nós nunca queríamos mudar, mas, com esses jogos especificamente, eu queria criar uma nova experiência para as crianças e decidi mudar isso para uma experiência mais leve e casual. Então essa é uma das coisas que eu queria fazer.

Uma outra coisa, por exemplo, é que na grama alta você não podia ver quais Pokémon estavam lá, então muitos jogadores evitavam a grama alta em suas jornadas, uma das  grandes mudanças destes jogos é que agora você pode realmente ver o Pokémon na grama alta antes de você encontrá-lo com a possibilidade de captura-lo. Então isso meio que mudou a dinâmica para uma experiência mais proativa, onde você está saindo e procurando Pokémon numa jornada.

Então, para mim, tendo trabalhado nos jogos da core series de Pokémon e Pokémon Go, todos os jogadores que gostaram dos nossos RPGs até agora e todos os fãs são extremamente importantes para mim – e também as pessoas que jogaram Pokémon Go como o primeiro jogo de Pokémon de suas vidas, eles também são extremamente importantes para mim – e o que eu realmente quero fazer com esses jogos é impedir que esses tipos de jogadores sigam em direções diferentes, espero que esses jogos possam levá-los a um mesmo caminho, juntos.

Então, o que me faria mais feliz seria se os jogadores Pokémon Go e jogadores da core series realmente se unissem e estivessem jogando Pokébolas juntos, seja com o Joy-Con ou usando seus smartphones, e realmente curtindo Pokémon juntos.

Imprensa: Sabemos que você não pode falar muito sobre o RPG de 2019, mas você pode nos dizer quando a decisão foi feita para desenvolver esse jogo, bem como os jogos Let’s Go? Você decidiu fazer o Let’s Go primeiro e depois o jogo de 2019? E essa decisão foi tomada para suavizar o risco de os jogadores “raiz” talvez não gostarem das novidades?

Masuda: Então definitivamente não era uma coisa para evitar riscos. Sabíamos que queríamos criar outra “série” de Pokémon para todos os fãs que realmente gostaram dos jogos até agora. Mas os jogos que estamos falando para 2019, nós temos trabalhado neles por um tempo, o mesmo com Let’s Go Pikachu e Let’s Go Eevee – parte disso é porque há muita funcionalidade com o Nintendo Switch e nós realmente queremos que os jogadores realmente experimentem o que há para oferecer aqui, então estamos fazendo dois jogos diferentes ao mesmo tempo.

E especificamente para esses jogos, eu  pessoalmente, quero mais pessoas para pegar e jogar com o Nintendo Switch, esse é realmente o objetivo para mim.

Imprensa: Relacionado a isso, olhando para o futuro da franquia, você imagina que possa existir duas séries principais de jogos Pokémon, digamos, uma série de Pokémon Let’s Go e uma série principal como Sun e Moon ?

Masuda: Então, eu diria que há uma possibilidade disso, se os jogos venderem muito bem , obviamente, mas agora estamos realmente focados no desenvolvimento, e fazendo com que muitas pessoas joguem jogos em primeiro lugar!

Imprensa: Você disse anteriormente que havia algumas coisas que nunca mudaram em Pokémon, mas mudaram em Let’s Go – com a Nintendo escolhendo fazer outros jogos como Mario e Zelda  de uma maneira mais aberta, para o próximo Pokémon você planeja experimentar mais de um mundo aberto, com exploração e tudo mais?

Masuda: Então, com os jogos Pokémon, tenho certeza que todos sabem que estamos sempre tentando torná-los divertidos para jogadores de todas as idades, não apenas para jogadores mais velhos e não apenas para crianças. Então, eu não posso realmente comprometer isso de qualquer forma, mas, se encontrarmos uma maneira – acho que é possível – se nós encontrarmos uma maneira de preservar a diversão e o tipo de apelo amplo de Pokémon, e também ter esse tipo de abertura na jogabilidade, então essa é uma possibilidade. É difícil dizer agora.

Imprensa: Pokémon Let’s Go é inspirado em Pokémon Yellow de 1998? Podemos esperar a mesma história?

Masuda: Então, uma coisa que posso dizer é que o mundo do jogo, o mapa inteiro, é muito fiel aos jogos originais de Pokémon Yellow. E também a história adapta a história de Pokémon Yellow.

Um dos motivos por trás disso foi que, com o aniversário de 20 anos de Yellow, imaginei que talvez alguns pais que jogaram Pokémon Yellow quando eram crianças, agora terão seus próprios filhos, e eles podem se lembrar dessas aventuras e quem sabe dar algumas dicas para seus filhos que estão jogando.

Tem algumas outras coisas divertidas, por exemplo, o primeiro Líder de Ginásio, Brock – muitas crianças que cresceram com a série animada e não com a core series que conta a história  de Red e Blue, eles podem nem saber que Brock era um líder de ginásio, então pode ser algumas descobertas divertidas lá.

Imprensa: Nós sabemos que a Poké Ball Plus (Controle exclusivo para Pokémon Let’s Go) vibra e faz sons, você pode falar mais sobre isso?

Masuda: Eu só posso dizer que há algumas coisas divertidas  se você colocar um Pokémon nela e andar por aí. Eu acho que talvez haja algumas coisas extras para os Pokémon na PokéBall Plus, mas não posso dar detalhes. Como no vídeo, por exemplo, se você agitar vai soar como se um Pokémon realmente estivesse lá, e também algumas coisas que não revelamos, que são legais e afetam a jogabilidade se você andar por aí com a Poké Ball Plus.

A entrevista nos dá uma ideia inicial do que vem por aí e aumenta ainda mais nossas expectativas. Os jogos, mesmo sendo remakes de Yellow, estão cheios de novidades. Algumas podem não agradar tanto os fãs (Como o fato de não haver batalhas contra Pokémons selvagens), mas vamos esperar atentos por mais notícias!

Fonte: Eurogamer

Other Articles